Ir para a Página Principal  
  Artigos   Palavra da Parteira
sobre Parto e Nascimento
 
  Serviços para Profissionais   Para profissionais (cursos, oficinas, consultoria)
  Serviços para Gestantes   Para Gestantes (cursos, yoga, atendimento)
  Produtos   Produtos
vídeos, livros,
e outros
  Eventos   Histórias de Parto
relatos de mulheres especiais
  Outros   Links
Cadastre-se
 
 

Relatos de Parto
Nome: Fernanda Passos

 

Relato do parto da Luiza - em 20 de abril de 2008
por Fernanda Passos
http://luizapassosbruno.blogspot.com/

Fim de abril - 2007
Fiz os exames anuais de rotina, estava tudo bem. Eu e o Oli resolvemos que estava na hora de pensar em encomendar um pequeno(a), parei a pílula e comecei a tomar o acido fólico. Por orientação médica, tomamos cuidado por 3 meses (os mais longos da minha vida) e só no fim de julho "liberamos". Por toda minha ansiedade...sempre achei que demoraria muitooooo para engravidar..mas não foi bem assim!!! (Ainda bem!!)

19 de agosto - Resultado: positivo
O dia estava lindo e tínhamos resolvido ir ao Hopi Hari naquele domingo. Eu achei estranho minha menstruação atrasar, já que eu era tão reguladinha..mas como havia sido um mês atípico, com direito a idas ao hospital e remédios, não me preocupei com o atraso. E lá fomos nós para o parque. Na volta, me bateu um aperto, pedi para o Oliver parar na farmácia. Eu queria fazer o teste. Ele comprou só por desencargo de consciência e fomos para casa. Os dois risquinhos tão desejados do teste de gravidez. Veio na hora em que queríamos, mas mais rápido do que imaginávamos que iria acontecer. Era um zigotinho radical.

9 meses e muitas decisões
O começo da gestação foi cercada de muitas descobertas, a gravidez corria muito bem até a 20ª semana, quando acordei no meio da noite com muita dor na região dos rins e o diagnóstico: pedras nos rins...e cólicas renais assustadoras. Depois de uma semana correndo para o PS do São Luis, veio internação...4 dias na maternidade e uma decisão (por enquanto só minha): "não quero mais ter a Luiza no hospital!!! Quero um parto domiciliar!!" Sempre que tentava falar no assunto o Oliver corria...desconversava. Então veio o curso de preparação para parto com a AC, e dos sete ou oito casais que estavam no curso, 5 ou 6 iriam ter em casa. No primeiro dia do curso, ele saiu falando que toparia ter o segundo em casa (BINGO!!! Eu ainda tinha esperança de convencê-lo do parto domiciliar) e no domingo... ele aceitou o parto domiciliar!!!! Resolvemos não contar para ninguém da família, apenas minha prima que teve a Sofia de parto natural sabia e me apoiava. E assim fomos providenciando todos os itens necessários para o parto domiciliar.

19 de abril - Sábado
Passei a madrugada acordada com contrações bem leves a cada 10 minutos, mas
que me incomodavam e apenas me deixavam cochilar. Acabei pulando da cama super cedo e falei que queria comprar os presentes de dias das mães (quase um mês antes!!) Queria ir à feirinha da Praça Benedito Calixto e assim fomos...às vezes vinha uma contração e eu parava, respirava e continuava procurando os presentes. Descansei à tarde e fomos jantar com meus pais e meu irmão. Eu continuava com as contrações, mas preferi não falar nada, pois sempre achei que eu iria até a 42ª semana, achava que aquelas contrações iriam parar a qualquer momento (mal sabia eu que essa seria minha última refeição barriguda).

20 de abril - Domingo
01:28 - Acordei com uma contração muito...muito dolorida. Levantei e fui para a sala ver TV para ver se o sono voltava, mas eu não conseguia ficar deitada no sofá. A cada nova contração eu pulava. Fui tomar um banho para ver se depois eu conseguia dormir um pouco. Meia hora depois ainda estava com as contrações e comecei com sessão de vômitos e diarréia (que foram até as 16:00).Eu acho que andei quilômetros durante a madrugada e toda vez que vinha uma contração eu encostava a cabeça na parede e rebolava.

06:20 - Resolvi acordar o Oli, eu não estava conseguindo marcar as contrações. Ele logo acordou e começou a marcar..completamente irregulares, a cada 5,6 minutos. Não era hora de ligar para a médica ainda.

09:30 - Apesar das contrações irregulares, a ardência que eu sentia embaixo da barriga estava me assustando, então o Oli resolveu ligar para a Dra. A, ela falou que provavelmente era início do trabalho de parto, mas que como ainda não estava regular tínhamos que aguardar, que era para eu tentar comer e dormir (não consegui fazer nenhuma dessas coisas).

11:00 - " Oli, liga para a AC...ta doendo muito!!! Não estou agüentando!!" Uma hora e pouco depois ela chega e a primeira coisa que falei: "Cansei da brincadeira...!!!" . Então ela me examinou: 1 cm de dilatação! Ela falou um monte de coisas que já estavam favoráveis. Mas eu só conseguia pensar no 1cm..."Pensamento: @#*!% toda essa dor e apenas 1cm.Veio uma contração e ela me disse disse que a contração era boa, poderosa,que seria rápido. Ainda perguntei para quem a contração era boa!!! Ela tinha um almoço de família e foi no almoço. Ficamos novamente eu, o Oli e a cachorra em casa. Antes de sair, ela falou para eu entrar na piscina que o Oli já estava enchendo.

13:30 - Entrei na piscina...ufa que alívio...as contrações pareciam ter ficado mais leves. Só saia da piscina para correr para o banheiro e para vomitar!! Isso realmente judiou de mim!! Fui ficando cada vez mais cansada. Sai da piscina no fim da tarde e deitei um pouco. Queria MUITOOOOOOO dormir!!! Mas não conseguia.

18:00 - A AC estava de volta, ela ia me examinar quando a Dra. A e a MK chegaram!!!7,5cm de dilatação, já não sabia se era uma boa ou má noticia.. Colocaram-me na piscina novamente.....e foi na piscina que soltei todo o vocabulário chulo que eu conhecia (até bem pouco tempo atrás eu achava que só tinha pensado nos palavrões...mas eu falei!!). Xinguei todo mundo, falei para a AC que ela e minha prima eram malucas, que todo mundo mentia, que as meninas da lista são doidas, que aquilo tudo era uma loucura!!! Eu pedi: anestesia, pinga, droga... qualquer coisa que parasse a dor! Falava que o segundo filho iria ser adotado!

+/- 18:30: Comecei a sentir vontade de fazer força, lembro de alguém falar que o tampão tinha saído em uma contração, segundo meu marido eu parecia um bicho durante as contrações, me agitava muito, e quando passava eu me encolhia em um canto. Comecei a me sentir perdida dentro da piscina, sem apoio na hora da contração e pedi para sair. Deitei na cama, eu sabia que a posição não era favorável, a dor era realmente maior, mas eu não conseguia mais ficar em outra posição, é como se minhas pernas estivessem falhando. O pediatra chegou!! E veio me abanar. E a cada nova contração todos diziam que estava indo bem, que logo ela nasceria, mas eu já estava muito cansada. Queria muito dormir. Não conseguia me concentrar na hora de fazer força e isto foi me deixando desconfortável. Eu pedia para a Dra. A tirá-la, que eu não ia conseguir!!! Ela perguntava se queria que colocasse um espelho para eu ver, se eu queria sentir a cabecinha que já estava coroando, mas na hora eu não quis, fiquei com medo (não sei de que, mas fiquei)!

20:09 - Eu consegui!!! Minha Luiza chegou!! Saiu com um bracinho junto (só para ajudar!!). Linda... parecidíssima com o joelho da mamãe!!! Fez logo um cocô , não chorou e não quis saber de mamar. Só foi pegar no peito depois do delicioso banho de balde que o papai deu com o auxilio do C, que também apresentou o novo membro da família a nossa pequena de 4 patas. Que observava tudo!! Não medimos a Luiza quando ela nasceu, mas seu peso foi de 3,005 Kg!!

A equipe foi embora duas horas e meia depois que a Lulu chegou, tomei banho e recebemos a primeira visita, os avós maternos que vieram ainda meio assustados com a novidade, eles nunca imaginaram que eu iria ter um parto domiciliar.

Foi no meio da madrugada olhando aquela coisinha rosa deitada na minha cama que eu chorei, foi nesse momento que minha ficha caiu. Eu tinha conseguido ter o parto que tanto havia desejado e o mais importante de tudo, eu estava com a pessoa mais importante da minha vida ...a pessoa que fez parte de mim por nove meses estava começando sua jornada!

AGRADECIMENTOS:
Primeiro tenho que agradecer a minha filha, por ter me escolhido como mãe. Oli, que acreditou no meu "poder" de parir, me apoiou em todos os momentos, por ter cuidado de mim e ter "gerenciado" a Nina (filha de 4 patas) durante todo o trabalho de parto. E por cuidar da gente sempre!!
A equipe, Dra. A. por todo o carinho com que sempre atendeu a gente, pelas palavras de incentivo e carinho durante o TP, a AC que deu os primeiros puxões de orelha e sempre passou as informações para que eu pudesse fazer escolhas conscientes, por ter criado uma lista muito especial, cheia de mulheres malucas, para trocarmos experiências e incentivarmos umas às outras neste fantástico mundo. A MK que foi uma fofa, me enxugou quando sai da piscina, me fez carinho durante o expulsivo, parecia que eu a conhecia há anos!! Ao C, por me abanar e por cuidar com tanto carinho da minha pequena!! E nos ensinar tantas dicas preciosas de como cuidarmos da Luiza. E claro a minha prima (irmã) Lu Pinto, pois sem ela, com certeza, nada disso teria acontecido!!!

OBSERVAÇÕES:
1) Em nenhum momento do trabalho de parto eu achei que a Luiza iria nascer... sempre achei que a qualquer momento ia parar tudo!
2) Meu cunhado ligou na hora do almoço para dizer que a Luiza ia nascer naquele dia! Isso por que a DPP era dia 24/04 e eu tinha falado para todos da família que era inicio de maio...e ele nem imaginava que eu estava em TP...
3) Quando o Dr. C chegou lembro de pensar (no meio da contração): "Adorei o óculos dele!!"
4) Contando sobre o parto para amigos queridos, contei da moça da lista que recitou Clarisse Lispector na hora em que a nenê nascia..e que eu não tinha conseguido ter essa tranqüilidade e presença de espírito...que eu tinha
pensado em um monte de palavrões e esse meu amigo falou: "Você recitou Nelson Rodrigues!!" - Achei ótimo!!!
5) AC...o segundo filho..nasce em casa!!! E para falar a verdade morro de saudade do dia do parto!!!

Voltar para Lista de Relatos

 

 
Copyrights: GAMA - Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução das imagens ou do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.
Quem Somos
Onde Estamos
Mapa do Site
Fale Conosco
GAMA - Grupo de Apoio à Maternidade Ativa - Rua Natingui, 380 - Vila Madalena - 05443-000 - São Paulo, SP
Telefones: clique aqui - E-mail: CLIQUE AQUI