Ir para a Página Principal  
  Artigos   Palavra da Parteira
sobre Parto e Nascimento
 
  Serviços para Profissionais   Para profissionais (cursos, oficinas, consultoria)
  Serviços para Gestantes   Para Gestantes (cursos, yoga, atendimento)
  Produtos   Produtos
vídeos, livros,
e outros
  Eventos   Histórias de Parto
relatos de mulheres especiais
  Outros   Links
Cadastre-se
 
 

Relatos de Parto
Nome: Liliane Santos

 

Relato do parto da Laura – em 10 de abril de 2010

Eu e o Eduardo somos casados há 10 anos e o assunto filhos sempre foi divergente para nós. Nunca passou pela minha cabeça ser mãe ao contrário do Edu que tinha o sonho de ser pai.

Quando descobri que estava grávida foi um choque!

Passado o susto fui iniciar o pré-natal com o médico ginecologista que era de minha total confiança desde a adolescência. Já na primeira consulta ele estabelece que o parto seria cesariana; porque é mais fácil, prático, sem dor e com data marcada. Como assim? Saí do consultório muito chateada e disposta a pesquisar mais sobre o assunto.

Comecei a buscar informações sobre todos os tipos de parto. Até que encontrei o chamado parto humanizado, do qual nunca tinha ouvido falar. Fiquei encantada com os relatos sobre esse tipo de parto.

Decidi visitar a Casa de Parto de Sapopemba e posso dizer que foi amor a primeira vista! Amei o ambiente acolhedor e o tratamento das enfermeiras em minha primeira visita. Fui informada que só poderia dar entrada na Casa a partir da 37ª semana e que deveria fazer o pré-natal fora dali. Após muito buscar e pesquisar iniciei o meu pré-natal com a Dra. C. no GAMA.

Minha gestação foi muito tranqüila, não tive enjôos, complicações e qualquer tipo de imprevisto. Tirando o inchaço nos pés e o desconforto para dormir no final da gravidez, correu tudo bem. Ao final de cada semana me sentia mais animada e feliz com a idéia de ser mãe e muito ansiosa para ver o rostinho da nossa bebê.

A data provável do parto estava marcada para 1 de maio, quando completaria 40 semanas. No dia 9 de abril, comecei a sentir cólicas bem fortes mais ou menos a meia noite. Não dei muita importância, porque estava sentindo cólicas há umas duas semanas e a Dra. C. informou que eram as falsas contrações.

Fomos deitar a 1 da manhã e não consegui dormir, as cólicas ficaram ritmadas, então o Eduardo resolveu anotar o espaço entre elas para monitorarmos. As 4 da manhã não estava mais agüentando, as cólicas vinham de 5 em 5 minutos. Resolvi tomar um banho para aliviar. O banho foi um santo remédio, consegui dormir um pouco.

As cólicas me acordaram às 8 da manhã e continuaram freqüentes. Às 10 da manhã o Eduardo decidiu me levar para a Casa de Parto. Chegamos e fomos recebidos pela Parteira Y. que me levou para ser examinada. Ela disse que eu estava com 2 cm de dilatação e que a Laura nasceria naquele dia!

Fiquei apavorada, parece que todo aquele preparo que eu tinha feito, tinha ido por água abaixo, afinal a Laura estava 20 dias adiantada! A Parteira Y. mandou eu voltar para casa e retornar quando as contrações estivessem ritmadas. Voltamos às 15 horas e eu já estava com 4 cm. Fui para a bola suíça debaixo do chuveiro e depois para a banheira, onde fiquei até as 21 horas.

As dores das contrações eram horríveis, quase insuportáveis, mas a cada nova contração o Eduardo segurava minha mão e me dava força. Nos intervalos era como se nada estivesse acontecendo, eu chegava a dormir e a sensação que eu tinha era de ter dormido uma meia hora quando na verdade tinham se passado apenas 5 minutos!

Quando saí da banheira, a Parteira P. me levou para a cama para que eu fosse examinada, no momento dos exames a bolsa acabou rompendo e eu já estava com 10 cm. Estava correndo tudo bem e a Laura estava ótima. Após os exames fui para o banco de parto para parir de cócoras.

Ao final do trabalho de parto, eu estava tão cansada e com tanto sono da noite anterior sem dormir que cheguei a pensar que não iria conseguir. O Eduardo segurava minhas mãos e dizia o tempo todo para eu não desistir, pois que eu era capaz de parir.

As 21h50min a Laura nasceu, ela estava com uma volta de cordão no pescoço que foi imediatamente tirada pela Parteira P. Finalmente nossa filhinha estava em nossos braços! A Laura nasceu com 2.715 kg e 46 cm. Meu parto foi rápido e tranqüilo, sem nenhuma intervenção ou aceleração. Ter o Eduardo ao meu lado o tempo todo foi fundamental para me acalmar, me dar coragem e não me deixar desistir.

As enfermeiras da Casa de Parto foram maravilhosas, dedicadas e humanas. Desde a nossa chegada até minha alta 24 horas depois, as enfermeiras nos trataram com muito carinho, afeto e atenção.

Espero que o relato do meu parto incentive as mulheres a optarem pelo parto humanizado. Hoje a Laura é a coisa mais preciosa que temos em nossas vidas. Nossa filha veio para consolidar um casamento feliz de quase 11 anos.

Voltar para Lista de Relatos

 

 
Copyrights: GAMA - Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução das imagens ou do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.
Quem Somos
Onde Estamos
Mapa do Site
Fale Conosco
GAMA - Grupo de Apoio à Maternidade Ativa - Rua Natingui, 380 - Vila Madalena - 05443-000 - São Paulo, SP
Telefones: clique aqui - E-mail: CLIQUE AQUI